Interatividade multi plataformas

“Temos de repensar como deve ser feita a abordagem num ecossistema já não linear, mas multiplataforma.”

Ricardo Tomé, Diretor coodernador MCD

É inegável que a transformação digital em curso em todos os setores afeta também os Media, pelo que esta atividade tem permitido servir igualmente para confrontar, provocar, instigar outras áreas da empresa a pensar diferente.

É através das nossas parcerias criativas, que conseguimos ampliar a nossa atividade e relação de proximidade com o público.

Cap-5_cap512-img-premiosmp

Selfie vence o prémio Meios & Publicidade – Inovação 2018. Pelo melhor lançamento do ano em projeto digital.

Multicast de sinal em direto - Onlive

Na área da inovação multicast de sinal em direto, insere-se o projeto “Onlive”, que desenvolveu a capacidade de publicar vídeo em direto nos vários sites MCD, para além do streaming dos canais lineares do Grupo. A ferramenta desenvolvida permitiu tirar partido do sinal de várias fontes e transmitir inúmeros eventos em direto nos vários sites. As fontes principais para estas transmissões podem ser os meios destacados para cobrir eventos que, são emitidos parcialmente nos canais lineares e que podem ser transmitidos na íntegra nas plataformas digitais (conferências de imprensa, debates parlamentares, etc), os sinais satélite das agências internacionais que disponibilizam vídeo em direto de eventos ou acontecimentos internacionais ou o sinal de algum equipamento móvel (pc, smartphone ou tablet).

A implementação deste projeto consistiu na criação de uma ferramenta, desenhada e desenvolvida pela equipa técnica da MCD, que permite à redação visualizar e publicar vários streams live autonomamente. Adicionalmente à publicação nas plataformas MCD, a ferramenta desenvolvida permite ainda a publicação no Facebook e YouTube.

Inteligência artificial no Grupo Media Capital

Após 17 anos de reality-shows em Portugal, nos quais a TVI sempre inovou, a 7.ª edição do “Secret Story” recheava-se já de uma novidade: o apresentador, que seria desta vez Manuel Luís Goucha. Através de análise ao programa, dois pontos suscitaram melhorias: a participação nos diretos e os acessos à app mobile.

A solução do primeiro eixo apresentou-se imediata – inteligência artificial com machine learning, baseada em tecnologia de reconhecimento facial, que permitia fazer um scan dos rostos dos concorrentes, para que os espetadores pudessem ver a emissão em direto na app e em tempo-real esta detetasse quem está no ecrã, lançando automaticamente a poll para participação dos espetadores num grafismo apelativo e sem perturbar o visionamento. Para resolver o segundo ponto, uma das ideias versou a figura mais proeminente do formato – “A VOZ”, criando-se um bot omnipresente em toda a App, desde a instalação e registo na mesma, passando pelas várias secções e com especial incidência nos fóruns, onde os mais de 300 000 utilizadores da app puderam receber mensagens dinâmicas do bot d’A Voz, contextualizadas consoante tema e vocabulário apresentado na troca de mensagens.

ver mais


A app obteve, de imediato, aceitação por vários órgãos de comunicação social, obtendo 4 vezes mais menções que as edições anteriores. O feedback dos utilizadores aos conceitos e aplicação dos mesmos foram muito positivos, com especial foco para o reconhecimento facial e a presença ‘quase’ real d’A Voz, o que atribuiu mais humor ao uso da app. Em termos quantitativos, a utilização diária da app aumentou duas vezes relativamente às edições anteriores e o número de conteúdos vistos por sessão aumentou quatro vezes. Esta iniciativa permitiu igualmente mais oportunidades de monetização da app, rentabilizando o investimento inicial.

ver menos

  • I. Grupo Media Capital

    II. Criar Qualidade com Ética

    III. Valorizar as Pessoas

    IV. Proteger o Planeta

    V. Inovar no Digital